Compreendendo a Doença de Peyronie: Causas, Sintomas e Tratamento

0
610

banana-a-imitar-curvatura-do-penisMais comum entre homens com idades entre os 40 e os 60 anos, a Doença de Peyronie (DP), é uma patologia que afeta o corpo do pênis.

Se não for diagnosticada pode piorar gradualmente e causar uma curvatura no pénis, dores e dificuldade em ter uma ereção ou mantê-la (impotência).

Quais são as causas?

O orgão reprodutor masculino tem uma estrutura mais complicada do que aparenta e, basicamente, é composto por três secções diferentes, ou cilindros, que são cobertos por camadas de tecido corporal e pele.

Em cada lado existe uma Corpora Cavernosa, uma estrutura cilíndrica que permite a ereção ao encher-se de sangue. Isto torna o seu falo mais rigido através do preenchumento do espaço existente entre a Corpora Cavernosa e a Tunica Albuginea, a inflexível cobertura exterior.

Quando um homem sofre da DP, pedaços de material duro e fibroso do interior do Tunica Albuginea aumentam de tamanho e podem tornar-se sensíveis ao toque. Durante a ereção isto faz com que o pénis aumente de forma desigual e por essa razão o pénis fica torto.

Primeiros Sinais

Normalmente, os primeiros sinais que o homem nota são:

  • Desconforto– Um certo nível de desconforto ou dor no pénis.
  • Ligeira curvatura– Pode notar uma curva no corpo do pénis que piora com o tempo.

Pode também aperceber-se destes dois sintomas simultaneamente. Não existe uma resposta definitiva quanto à razão pela qual alguns homens sofrem deste problema e outros não. No entanto os especialistas acreditam que pode haver uma causa genética em alguns casos.

Este problema parece ter mais prevalência entre os indivíduos que sofreram alguma lesão no pénis ou aqueles que  têm tensão alta ou diabetes. Mais precisamente, este problema afeta, em média cerca de 0.5 a 1% da população adulta, embora já se tenha afirmado que para os maiores de 40, o número pode subir para 4%.

Sintomas

Existem três indicadores principais de que possa ter esta desagradável patologia:

  • Corpo irregular– Um dos primeiros sinais de alerta que um homem deve procurar em relação à DP é uma ou várias irregularidades no corpo do pénis. Apesar de isto poder acontecer de forma lenta, pode demorar até 18 meses para que o pénis “suba”.
  • Dor– Um sintoma adicional e que 2 em cada 3 homens têm são dores no pénis. Estas podem ser moderadas ou severas. Na maior parte dos casos este problema deve ser alvo de acompanhamento médico rigoroso.
  • Curvatura– O terceiro e último sintoma, é o mais inconveniente, a curvatura do seu pénis.

Como é Que a Doença de Peyronie Pode Afetar o Doente?

Para além da dor e do desconforto associados ao problema, existem vários outros problemas que podem surgir:

  • Capitão gancho– O primeiro é a aparência do orgão reprodutivo, pois ele pode ficar muito curvado. Para além do facto de não ser muito apelativo esteticamente, a doença pode afetar o desempenho sexual.
  • Impotência– Este é outro efeito secundário da DP que pode variar no grau de severidade, de moderado a grave. Muitos homens irão notar que têm problemas em manter uma ereção, enquanto outros não conseguirão tê-la de todo. Uma vez mais, isto pode causar problemas em ter uma relação sexual satisfatória, ou mesmo tornar o ato impossível.

Tratamento

O tratamento da Doença de Peyronie é motivo de discussão entre alguns especialistas médicos e isto pode dever-se ao facto de existirem poucas provas da eficácia das possíveis soluções e curas para esta doença. Dito isto, vale a pena considerar qualquer que seja a solução para quem sofre da DP, enquanto esta esta esteja no início.

A propósito: Existe um eBook chamado A Bíblia do Crescimento do Pénis, escrito por John Collins, que também trata do endireitamento do cropo.

Estas valem a pena para situações onde a DP é apenas um nódulo no falo e o tratamento deve ser ter com objetivos:

  • A Redução do tamanho do nódulo.
  • Diminuir o desconforto e a dor.
  • A deformidade do seu falo.

1. Substâncias Médicas Básicas

(Não se automedique e fale sempre sobre qualquer cura ou método com um médico especialista)

Um dos primeiros tratamentos envolve

  • Aminobenzoato de potássio e vitamina E adicional – Apesar deste método não ter a sua eficácia comprovada clinicamente no que respeita a melhorias, em alguns casos parece haver uma redução notória no tamanho do nódulo. Para além disso não existem efeitos secundários.
  • Tamoxifeno– Um dos melhores medicamentos usados atualmente é o Tamoxifeno. Este medicamento diminuiu consideravelmente o problema nos estágios iniciais da doença, com mais de três quartos dos homens a notarem uma diminuição na dor e desconforto. Um terço destes homens notou uma redução na deformidade e no tamanho do nódulo dentro da sua Tunica Albuginea.

2. Cirurgia

cirurgiaPara os homens que sofrem da DP há já algum tempo, a cirurgia pode ser a resposta para a grave deformidade dos seus corpos.

No entanto, isto deve ser limitado às pessoas que sofrem do problema há mais de 12 meses, sem que tenham ocorrido mudanças significativas no problema por, pelo menos, 3 meses.

Cortar o nódulo é uma forma de atuar, no entanto, se a curvatura e a impotência persistirem, a única coisa a fazer é inserir uma prótese peniana.

Concluíndo

Parece que a doença de Peyronie varia de caso para caso, existindo homens que não precisam de tratamento, nem irão descobrir que têm problemas de desempenho sexual.

No entanto, existe uma maior propensão por parte destes homens para que a doneça surja mais tarde na sua vida.

Boas pessoal! Sou o Lucas, um personal trainer e especialista em nutrição desportiva. Como autor, uso a minha experiência e conhecimentos para vos dar análises detalhadas dos novos suplementos no mercado, assim como várias sugestões de treino, nutrição e saúde masculina.
avatar